Bolsa família 2020

O programa Bolsa Família 2020 nasceu como uma proposta do Governo Federal para auxiliar a parcela da sociedade mais desfavorecida a superar a pobreza,tornando assim possível que tal segmento galgasse um novo patamar econômico e social que lhe garanta maior dignidade e bem-estar.

Dito de outra maneira, o Bolsa Família 2020 é um tipo de benefício social que fomenta a distribuição de renda com o intuito de reduzir as assimetrias que existem entre a classe média e as camadas extremamente necessitadas da sociedade.

Desde que o programa foi criado, milhares de famílias conseguiram superar a condição de pobreza, o que fez do Bolsa Família um programa reconhecido internacionalmente como revolucionário.

Como funciona o Bolsa Família

O projeto possui regras que visam selecionar as famílias mais carentes. De modo geral, aquelas que atendem a tais requisitos precisam aderir ao chamado Cadastro Único (ouCadÚnico) num Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua casa ou na unidade de atendimento referenciada especificamente para o programa do seu município.

Após realizar este procedimento, o sistema de verificação do projeto analisará os dados e checará as informações prestadas. Caso o cadastro seja aprovado, um cartão magnético próprio em nome do chefe familiar será emitido e enviado para o endereço informado no ato de inscrição, para que assim família possa começar a sacar o quanto antes.

Quem pode receber Bolsa família 2020

Para ter direito ao Bolsa Família 2020 e estar apto a recebê-lo, é salutar que os interessados se enquadrem em algum destes pré-requisitos familiares básicos, como serem:

  • extremamente pobres (renda máxima R$ 85,00 mensais por pessoa);
  • pobres (receber entre R$ 85,01 e R$ 170,00 mensais per capita);
  • pobres que tenham como componente familiar gestantes, crianças e/ou adolescentes com idade máxima de 17 anos.

Se você ou algum conhecido preencheremos requisitos acima, não hesitem em procurar o programa Bolsa Família em sua cidade e realizem a inscrição; não percam a oportunidade.De acordo com o programa.

Outros critérios de seleção exigidos das famílias contempladas são os seguintes:

  • havendo crianças e adolescentes com idade máxima de 15 anos, queregistrem-secom frequência escolar mínima de 85%;
  • adolescentes entre 16 e 17 anos de idade tem, obrigatoriamente, que comprovar frequência escolar correspondente a pelo menos 75%;
  • crianças e adolescentes precisam estar com as carteiras de vacinação em dia;
  • as gestantes têm que realizar o pré-natal;
  • mulheres com idade entre 14 e 44 anos que amamentam devem estar submetidas a acompanhamento médico;
  • crianças com até 7 anos de idade precisam estar, indispensavelmente, sob orientação médicapara,assim,maximizar seu crescimento e desenvolvimento psicossomático;
  • crianças e adolescentes com até 15 anos que realizam trabalho infantil devem ser rapidamente removidas dele e registrar uma frequência mínima de 85% em serviços socioeducativos;
  • obrigatoriamente as famílias devem realizar o recadastramento no Bolsa Famíliaa cada 2 anos, sempre que for exigido no comprovante ou no extrato de pagamento do benefício.

Artigos relevantes:

Valor e reajuste Bolsa família 2020

Todos os anos o governo federal efetua reajustes em seus programas sociais de acordo com a inflação e o novo salário mínimo – portanto, não poderia ser diferente com o Bolsa Família, um dos maiores carros-chefe do Estado no âmbito social e que beneficia uma imensa parcela debrasileiros. O governo costuma trabalhar para que os aumentos façam efeito real na vida das pessoas, fazendo assim com que elas melhorem de vida e consigam sair da extrema pobreza.

No entanto, não existe um valor único pago aos que são assistidas pelo programa, pois o Bolsa Família é organizado em faixas que,basicamente, resumem-se nas seguintes:

  • a de benefícios variáveis (que contempla gestantes, mulheres que amamentam e, também, crianças e adolescentes com idade entre 0 e 16 anos incompletos), de modo que o valor do benefício para esta categoria é de R$ 39,00 por mês;
  • a do benefício básico (concedido às famílias que se encontram em estado de extrema pobreza), sendo o valor corresponde nesta categoria a R$ 85,00 por mês;
  • e a de benefício Variável Jovem (concedido as famílias que possuem adolescentes entre 16 e 17 anos de idade), sendo a quantia do benefício disponível para esta faixa igual a R$ 46,00.

Sendo assim, as famílias na condição de extrema pobreza podem acumular os benefícios e receberaté R$ 372,00 por mês como incentivo à superação de tal condição.

5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *