INSS – Consultar, quem tem direto

O INSS – Instituto Nacional de Seguro Social é uma entidade do Ministério da Previdência Social associada ao governo. Ele exerce diversas funções em prol dos cidadãos como as contribuições de aposentadoria. Consulta INSS e veja se tem direito para isso.

Também confira a tebela INSS e calendário.

Como funciona INSS

O INSS é responsável por guardar na base de dados toda contribuição recolhida pela empresa para o indivíduo. Também quando esse recolhimento é feito por autônomo ou profissional liberal.

Assim, quando o indivíduo necessitar de algum benefício previdenciário ele consegue ter direito por ter contribuído ao longo dos anos. Os principais benefícios concedidos aos que contribuem para o INSS são:

  • Aposentadoria por tempo de serviço
  • Aposentadoria por idade
  • Auxílio- doença
  • Pensão por morte
  • Auxílio-acidente
  • Dentre outros.

Desse modo, se você contribui mensalmente e deseja consultar os valores do seu INSS bem como acessar os seus dados, então, confira a seguir como fazê-lo.

Como consulta INSS

Para consultar o INSS será preciso ter em mãos o número do seu CPF e senha de acesso. O site é chamado de Meu INSS e está disponível a qualquer hora pela internet. É obrigatório fazer o cadastro, caso ainda não tenha.

  • Clique aqui e faça o seu cadastro:

https://autenticacao.dataprev.gov.br/autenticacao/pages/segurado/dadosCadastraisKBA.xhtml

  • Clique em fazer login e entre com o seu CPF e senha cadastrada:

https://meu.inss.gov.br/central/index.html#/aposcontrib

Caso você seja correntista do Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal será possível consultar o seu extrato no caixa eletrônico ou pelo home banking. Pelo Banco do Brasil, acesse a opção “previdência social” e Caixa “extrato previdenciário”.

Quem tem direito ao INSS?

O benefício previdenciário do INSS é concedido para aqueles que contribuem mensalmente. Quem é segurado empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso segue uma tabela previdenciária de recolhimento conforme a sua remuneração.

A tabela é fixada entre 8% a 11% dependendo de quanto ganha. A empresa desconta do empregado e repassa o valor para o INSS.

Já o profissional liberal ou autônomo faz o recolhimento individual com alíquota de 5%, 11% ou 20% conforme sua escolha.

Para quem decide recolher os 5% e 11% sobre o salário mínimo, ele não tem direito a aposentadoria por tempo de contribuição. Esse plano é chamado de simplificado.

Caso opte por recolher 20% sobre o salário mínimo ou teto máximo no valor de R$ 5.645,80, este tem direito a todos os benefícios. É conhecido como plano normal.

Clique para conferir a tebela INSS 2018.

Que tal? Gostou de saber dessas informações? Comente e compartilhe!

5 (100%) 1 voto